Questões

Individualistas e comportados. E daí?Cientistas sociais e fi 49803

Individualistas e comportados. E daí?Cientistas

sociais e filósofos de inúmeras correntes garantem: a geração de 90 é

ambígua. Explica-se: os adolescentes dessa época buscam o bem-estar

individual mas também consideram o conceito "viver dignamente" como um

direito da humanidade. Só que eles não pretendem se fatigar nas lutas

sociais, nem se sentem atraídos por bandeiras políticas ou cartilhas ideológicas.

Em uma pesquisa recente na França, o item "justiça social" foi

classificado como um dos menos importantes por moças e rapazes na faixa

dos 14 aos 17 anos. Imediatamente, a geração que ouve Madonna,

diverte-se com Steven Spielberg e devora sanduíches passou a ser chamada

de "novos individualistas". O filósofo e escritor francês Laurent

Joffrin, autor do livro Um Toque de Juventude, celebra com otimismo os "moralistas de blue jeans":

"eles não são apáticos como se supõe. Seus interesses vão além do

prazer imediato e da pura distração", explica Joffrin. Mais cético, seu

colega Alain Finkelkraut acredita que os jovens dos anos 90 se apóiam

em relacionamentos superficiais e valores distorcidos. "Comportam-se

como se a vida fosse um grande videoclip...", lamenta. Enquanto

os intelectuais batem boca, os ingleses que cresceram ouvindo a balada

conservadora de Margaret Thatcher hoje insistem que a vida comportada é

muito melhor. Em uma pesquisa da revista Look Now, moças e

rapazes de 15 a 24 anos confessam gostar de boas roupas, querem ser

vistos como pessoas sensíveis e responsáveis, pretendem ter uma carreira

sólida e fazer fortuna. Desnecessário dizer que a Dama de Ferro adorou

os resultados da pesquisa.Laura Greenhalg. Sociedade dos poetas vivos In Elle, ago./1990, p. 35 (com adaptações).Com o auxílio do texto, julgue o item que se segue, relativo à dimensão comportamental da juventude brasileira e mundial dos dias atuais.Embora o pensamento social ainda não tenha consolidado seu balanço definitivo acerca do comportamento juvenil, percebe-se que, especialmente nas faixas sociais mais elevadas das famílias brasileiras, o jovem vem-se aproximando dos valores do bem-estar individual em detrimento do gosto pelas bandeiras políticas e pela dimensão social e solidária.

Questões similares